Inês Cardoso

Nº de Artigos: 126
Jornais: Jornal de Notícias

11. Para pior já basta assim

Durante cerca de um ano, Passos Coelho teve uma narrativa. Este Governo era despesista, as reversões iam desequilibrar as contas públicas, o investimento ia retrair-se perante o radicalismo de Esquerda, o défice dispararia. E depois? Depois o PS acabaria por abandonar o país. Caberia ao PSD o papel difícil, mas necessário e responsável, de voltar ao comando do navio e pôr as contas em ordem.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 17 Out 2016
12. Violadas, mas...

Enquanto o vídeo de Donald Trump corria mundo, dizendo que pode apalpar as mulheres que quiser por ser uma estrela, a blogger e escritora canadiana Kelly Oxford lançou um desafio no Twitter. Pediu às seguidoras que partilhassem episódios de assédio sexual de que tenham sido vítimas e os relatos começaram a cair. Ao ritmo médio de 50 por minuto, durante 14 horas.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 10 Out 2016
13. Deputados de marfim

A eficiência dos deputados tem suscitado a curiosidade de muitos académicos, sendo fácil encontrar teses que avaliam a assiduidade e a atividade desempenhada. As abordagens variam, mas há uma conclusão quase universal, como se volta a comprovar numa das últimas, apresentada em 2014 na Universidade de Aveiro: os grupos parlamentares mais reduzidos tendem a ser os mais eficientes.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 3 Out 2016
14. A nossa seleção

Ao estilo de um esforçado ponta de lança que dá nas vistas e marca golos, mas não é convocado para a seleção nacional, Durão Barroso sente-se injustiçado por não ter a claque do seu lado. Na sexta-feira, enquanto declarava apoio a António Guterres na corrida para secretário-geral das Nações Unidas, o ex-presidente da Comissão Europeia sublinhou ser "sempre por Portugal", mesmo quando estão em causa personalidades de partidos diferentes do seu.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 26 Set 2016
15. Juízos e juízes

O arrastamento de processos judiciais prejudica todos os intervenientes, mas é particularmente penalizador quando envolve figuras públicas. Os dados processuais vão sendo retalhados, divulgados consoante o gosto e julgados ao estilo de um dérbi futebolístico. Na Operação Marquês, que envolve um ex-primeiro-ministro e ex-dirigente partidário, a simplificação agrava-se. Como se apenas fosse possível estar-se ou a favor de José Sócrates, empenhado em apresentar-se como vítima de cabala e de perseguição, ou a favor de Carlos Alexandre, o superjuiz que não teme os poderosos.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 19 Set 2016
16. Mirones cobardolas

Há exatamente uma semana, o JN abria a caixa de Pandora das fraudes praticadas com estágios profissionais. A conta-gotas, depois das tentativas iniciais de minimização de um problema ao qual faltavam histórias com um rosto visível, os exemplos multiplicam-se. Já há denúncias entregues ao Ministério Público e a promessa de uma auditoria interna no Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 29 Ago 2016
17. Miúdos sem sorte

Depois de as imagens de uma criança síria de cinco anos, ensanguentada e cheia de pó, terem comovido o Mundo, o cirurgião Ossama Abu Alez fez um vídeo não tão viral em que explica por que razão Omran é um miúdo "com muita sorte". Sorte porque teve quem o retirasse dos escombros, uma ambulância disponível e médicos que o trataram. Sorte porque, ao contrário do irmão mais velho ou de outras 4500 crianças de Alepo, não morreu na sequência dos bombardeamentos, nem sofreu lesões irreversíveis.

Escrito por Inês Cardoso | Qua, 24 Ago 2016
18. Formigas sem medalha

Olhando para a medalha solitária de Telma Monteiro, muitos críticos dirão que esta edição dos Jogos Olímpicos foi uma desgraça para Portugal. Se desviarmos o olhar do pódio para os resultados por pontos, no Rio tivemos a segunda melhor prestação de sempre: 41 pontos, menos três do que em Atenas. Além dos números, há outros sinais positivos. Desde a diversidade de modalidades em que a comitiva obteve diplomas (sete no total), até ao alto nível atingido por atletas que bateram recordes e conseguiram superar-se.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 22 Ago 2016
19. Todos políticos, todos diferentes

Aida Hadzialic tinha bebido dois copos de vinho, numa saída noturna em Copenhaga. Quatro horas depois julgou estar livre do efeito de álcool e sentou-se ao volante. Foi fiscalizada numa operação policial e o alcoolímetro marcou 0,2 g/l sangue. À luz da legislação sueca, cometeu uma infração. E pagou por ela um preço alto.

Escrito por Inês Cardoso | Seg, 15 Ago 2016
20. Assobiar para o lado

Nasci na zona do país que já foi classificada como a maior mancha contínua de pinheiro-bravo da Europa. Conheço a angústia causada pelo toque insistente da sirene dos bombeiros, o pânico perante o agigantar das chamas, o cheiro a queimado colado à pele. Sei o que se sente ao tocar o tronco enegrecido de uma árvore que plantámos. O meu avô começou a morrer no dia em que um incêndio varreu a terra a que ele pertencia. Se fosse para escrever com emoção, seria fácil. Mas as vítimas das chamas e dos seus danos merecem que se vá além da emoção quando se aborda o tema.

Escrito por Inês Cardoso | Qui, 11 Ago 2016
more

Pessoas

Passos Coelho (10)
presidente da República (9)
António Costa (9)
primeiro-ministro (9)
Marcelo Rebelo de Sousa (6)

Locais

Portugal (28)
Europa (26)
Bruxelas (9)
Grécia (9)
Espanha (7)

Organizações

Governo (32)
Estado (19)
Parlamento (15)
PS (15)
PSD (12)