Manuel Tavares

No. of Articles: 200
Newspapers: Jornal de Notícias

21. A nova valia das eleições europeias

As próximas eleições europeias convocarão certamente as análises e os debates inerentes ao estado da crise e alimentarão as propostas para o pós-crise. Falta apenas conhecer qual será a porção de política europeia posta à consideração dos eleitores. A julgar pelas anteriores eleições, os candidatos a eurodeputados estarão tentados a seguir o breviário da política portuguesa, servido por aparelhos partidários sobretudo interessados em tirar o máximo proveito no jogo de forças nacional. Desta vez, com o apelo das eleições legislativas já bastante em pano de fundo.

Written by Manuel Tavares 08 Mar, 2014
22. Chicos-espertos da lavoura

Foi a ideia de que o mercado, a concorrência e o sucesso individual criariam o paraíso na Terra que nos trouxe até aqui, ajudada certamente pelas malfeitorias das regulações e impunidades que se instalaram nos circuitos da globalização dos capitais. Feita a prova de que o dinheiro não cria dinheiro sem ser investido em utilidade económica e social, resta ao capitalismo que rejeita ser governado em ditadura arrepiar caminho e aproximar-se das realidades. Ou seja: dos que produzem e dos que consomem, tentando satisfazer quem trabalha e quem empreende, garantindo uma remuneração não usurária do capital circulante.

Written by Manuel Tavares 01 Mar, 2014
23. A paz pelo gás

A guerra civil instalada na Ucrânia assenta certamente em divergências culturais, religiosas e políticas locais, mas seria inocente não avaliar na sua real dimensão os interesses estrangeiros que alimentaram ódios e procuram agora ganhar posições no quadro da solução de paz que está a ser negociada. Esses interesses exteriores são por ordem de grandeza a Federação Russa, a União Europeia e os Estados Unidos da América.

Written by Manuel Tavares 22 Feb, 2014
24. Maus fígados

O leitor tem a ideia de que o VIH SIDA é a doença mais alarmante da nossa sociedade? Se tem essa ideia, pode trocá-la por outra: a hepatite C é mais calamitosa porque atinge nada menos de 150 mil portugueses e fá-lo num grau muito superior de estigmatização social. Mais: para além dos infetados com hepatites, temos ainda os alcoólicos e os obesos perfazendo cerca de um milhão de portugueses com maus fígados, por assim dizer.

Written by Manuel Tavares 15 Feb, 2014
25. Dois mil milhões para quê?

A pergunta é: as regiões estão a ser prejudicadas no plano dos novos fundos comunitários 2014/2020? E a resposta é: tudo vai depender da passagem da teoria à prática. Estamos, assim, perante uma dupla expetativa: a de que o Governo honre a letra do Acordo de Parceria com Bruxelas e providencie para que os agentes e mecanismos de seleção e distribuição dos 21 mil milhões de euros sejam bacteriologicamente puros, ou seja, representem sem dúvida os interesses públicos e privados das regiões, em especial do Norte, Centro e Alentejo; e a de que nestas regiões, que têm um percurso de convergência a fazer para atingirem a média europeia, não prevaleçam as rivalidades bairristas alimentadas em amiguismos dos aparelhos partidários, que têm sido, afinal, as grandes correias de transmissão das decisões mais centralistas da história da nossa democracia.

Written by Manuel Tavares 08 Feb, 2014
26. A onda gigante do Meco

Em 1968 tentaram praxar-me, mas não deixei. Cheguei a andar à pancada, mas não deixei. Em 1972 tentaram que fosse fazer a guerra colonial e também não deixei. Tive de ser asilado político em Bruxelas por meia dúzia de anos e de ter a sorte de acontecer o 25 de Abril, mas não deixei. Poderia eu evocar agora estas recusas, transformá-las em superioridade moral, e surfar a onda justicialista que pretende antecipar a arguição do único sobrevivente da tragédia do Meco, antes da justiça se poder pronunciar?

Written by Manuel Tavares 01 Feb, 2014
27. 4 euros de austeridade para quê?

O povo já percebeu duas coisas. A primeira: que vai ter de pagar o défice público acumulado até ao último cêntimo e sem desconto. A segunda: que nenhum dos responsáveis pela criação do monstro será responsabilizado, nem sequer pagando um pouco mais que o mais inocente e indefeso dos cidadãos sem a mínima culpa no cartório.

Written by Manuel Tavares 25 Jan, 2014
28. Jovens mas não tanto

As organizações de juventude dos partidos políticos não estão particularmente bem vistas em boa parte da opinião pública, em especial entre os setores intelectuais que se dedicam à análise política. Até agora sobretudo à conta da constatação de que alguns dos jovens militantes usam essas organizações para usufruir do cartão do partido e dele tirar partido na dura concorrência pelo dinheiro ou pelo poder.

Written by Manuel Tavares 18 Jan, 2014
29. O abuso dos números

Está instalada a sensação de que os grandes números não têm correspondência concreta com a realidade económica e ainda menos com a social que vivemos. Eis o que deveria merecer um bom combate político, coisa que está longe de poder acontecer porque os partidos do chamado arco da governação sentem a necessidade de se mostrarem imaculados aos olhos dos eleitores e por isso persistem no método de passar culpas, na esperança [até esta crise muito recompensada] de que essa demagogia produza efeito a ponto de nos desmemoriar.

Written by Manuel Tavares 11 Jan, 2014
30. Sempre os seniores

A ideia de que reformados e pensionistas representam um segmento social disponível para a poupança e, por isso mesmo, explorável para gastar não é nova. Antes desta crise se instalar com armas e bagagens (sobretudo armas, diga-se), bancos e seguradoras fartaram-se de vender os chamados serviços para seniores (nova designação dada à terceira idade), designadamente nos campos da saúde, da hospedagem e do lazer.

Written by Manuel Tavares 04 Jan, 2014
more

People

presidente da República (28)
Passos Coelho (21)
ministro das Finanças (21)
Cavaco Silva (18)
António José Seguro (17)

Locations

Portugal (41)
Europa (39)
Porto (23)
Lisboa (18)
Norte (12)

Organizations

Governo (76)
Estado (73)
PS (47)
JN (37)
PSD (33)