José Mendes

No. of Articles: 139
Newspapers: Jornal de Notícias

1. Desistentes

No filme que retrata a sua vida, Cristiano Ronaldo lembra que, num jogo de futebol, alguém tem de ganhar e alguém tem de perder. Esta é uma daquelas evidências que, de tão simples, se espera não oferecer dúvidas aos participantes na contenda. Joga-se, porque se ama o jogo e se respeitam as regras escritas. Também na política se vai a eleições, porque se ama o país. Infelizmente, parece que parte dos atores do pós 4 de outubro, quiçá porque o resultado não lhes agradou, está prestes a desistir.

Written by José Mendes 23 Nov, 2015
2. O plano Passos

Políticos, comentadores e jornalistas desdobram-se na tentativa de interpretarem as intenções do ainda primeiro-ministro quando há dias propôs uma intempestiva revisão da Constituição. A ideia, que aparentemente tem tanto de inviável como de surpreendente, não pode ter sido apenas um desabafo disparado no calor de uma reunião entre militantes laranjas. Passos Coelho é hoje um político demasiadamente experiente para detonar esta bomba sem um propósito predeterminado.

Written by José Mendes 16 Nov, 2015
3. Sem estado de graça

Este foi o fim de semana de todas, ou quase todas, as decisões. E digo quase, porque falta ainda a apresentação e votação da ou das moções de censura que oficializarão o óbito do atual Governo. Para trás, fica a via-sacra que PS, BE, PCP e PEV percorreram até fecharem um acordo de governação, incluindo a sua validação nos respetivos órgãos partidários.

Written by José Mendes 09 Nov, 2015
4. Ascensão e queda

A coligação PàF invoca a tradição e clama pelo direito a governar. Cavaco Silva, apesar das curvas e contracurvas discursivas, recolocou o curso dos acontecimentos no carril constitucional, distinguindo o ato presidencial de empossar um Governo do ato parlamentar de apreciar o respetivo programa e, portanto, de decidir sobre a sua entrada em plenitude de funções.

Written by José Mendes 02 Nov, 2015
5. Teste de stress

A atual crise política, que envolve os dois blocos partidários recém-empossados no Parlamento e o presidente da República, na sua qualidade de árbitro, tornou-se num autêntico teste de stress ao nosso sistema político e à Constituição. Digo autêntico porque é real, bem real, ao contrário dos testes de stress a que se submetem regularmente os bancos, que são apenas exercícios teóricos de simulação que pretendem avaliar a sua resistência a crises económicas e financeiras.

Written by José Mendes 26 Oct, 2015
6. A hora do presidente

Quando, esta semana, o líder da coligação PàF deu por encerradas as negociações e declarou que aguardaria que o presidente o indigitasse como primeiro-ministro, ofereceu a Cavaco Silva um presente envenenado. Não porque as conversas deram em nada, já que esse era um desfecho possível e até provável, mas simplesmente porque o ainda PM optou pelo caminho fácil, remetendo a Presidência ao papel de "bengala".

Written by José Mendes 19 Oct, 2015
7. Sedução e risco à Esquerda

"Esta é uma vitória que vai dar mais trabalho do que uma derrota". Foi assim que um proeminente deputado do PSD me transmitiu há dias o sentimento do partido após as legislativas. Na verdade, o entusiasmo inicial da coligação foi-se desvanecendo, sobretudo perante os sinais de que António Costa não exclui a possibilidade de formar um Governo de Esquerda. Passos Coelho teve mesmo de deixar cair a arrogância construída sobre quatro anos de maioria absoluta e de se disponibilizar para o "exercício atrevido" de perscrutar no programa do PS propostas passíveis de integrar um projeto de consenso para viabilizar o Governo PSD/CDS.

Written by José Mendes 12 Oct, 2015
8. Voto útil

Como é da praxe, as forças partidárias dominantes num sistema bipolarizado entram na última semana de campanha a pedir a maioria absoluta. PSD/CDS e PS não fazem por menos, mesmo considerando sondagens que os colocam longe desse objetivo. As eleições de 4 de outubro são especiais para Portugal. Desta vez, mais do que nunca, os portugueses são colocados perante duas abordagens bem distintas à governação. E a dois candidatos a primeiro-ministro diferentes como a água do vinho.

Written by José Mendes 28 Sep, 2015
9. Campanha procura-se

Começou ontem o período oficial de campanha eleitoral para as legislativas de 2015. Facto que facilita a vida a um comentador político na escolha do tema para uma crónica. Mais difícil é a escolha do ângulo, sobretudo quando se assistiu a uma pré-campanha envolta numa nebulosa de fait-divers, que mais parecia querer evitar os temas verdadeiramente importantes.

Written by José Mendes 21 Sep, 2015
10. Virtudes de um debate

Desde a última quarta-feira, dia em que, perante três milhões e meio de portugueses, António Costa vergou inapelavelmente o primeiro-ministro e candidato Pedro Passos Coelho, as premissas para a campanha, que está prestes a começar, parecem ter-se alterado por completo. De um lado, uma coligação que descobriu da pior maneira a falácia de um desenho estratégico onde sobra em sobranceria o que falta em propostas. Do outro lado, um partido socialista que reganhou energia e que acredita agora que o plano inclinado das intenções de voto se inverteu a seu favor. Pelo meio, bloquistas e comunistas mantêm-se iguais a si próprios, não poupando adjetivos quando se trata de condenar a governação da Direita. É hoje dado adquirido que Passos & Portas não poderão continuar a fazer-se de mortos, pois os desafiadores estão aí e, imagine-se, querem mesmo discutir política.

Written by José Mendes 14 Sep, 2015
more

People

Passos Coelho (25)
primeiro-ministro (19)
António Costa (18)
presidente da República (16)
Paulo Portas (13)

Locations

Portugal (84)
Lisboa (32)
Europa (27)
Porto (25)
Norte (20)

Organizations

Governo (71)
Estado (51)
Portugal (37)
PS (26)
PSD (24)